Arquitetura para ensino fundamental - Ateliê Urbano
 

Arquitetura para ensino fundamental

Nos preocupamos com arquitetura para ensino fundamental porque os famosos “Fund. I e fund. II” significam um rito de passagem para os pequenos. Muitas vezes eles trocam de escola nesta fase de transição, e as adaptações nem sempre são fáceis. A escola parece perder o status de extensão da casa e assume o papel de ambiente educacional.

Mas realmente precisa ser assim?

É claro que nas instituições começa a acontecer a cobrança de pais preocupados com o futuro acadêmico de seus filhos, e isso não pode ser ignorado. Porém, acreditamos que a arquitetura pode ajudar, e muito, nesta transição criando espaços divertidos de aprendizado, que ofereçam toda a estrutura necessária sem perder a espontaneidade e o prazer pelo aprender.

Mais Informações sobre 
arquitetura para ensino fundamental

Mais Informações sobre 
arquitetura para ensino fundamental

Projetos

Clientes

Fale com a Nossa Equipe Especializada em Arquitetura para Escolas com Ensino Fundamental

Os famosos “Fund. I e fund. II” significam um rito de passagem para os pequenos e por isso o projeto de arquitetura para alunos desta faixa etária é tão importante.

Muitas vezes as crianças trocam de escola nesta transição, e as adaptações nem sempre são muito fáceis.

A escola parece perder o status de extensão da casa e assume o papel de ambiente educacional sério e sisudo.  As áreas de brincar desaparecem, as paredes coloridas ficam sem graça e todo o espaço cheio de estímulos se transforma em algo engessado, igual a qualquer outro.

Mas realmente precisa ser assim?

É claro que as instituições sentem a cobrança de pais preocupados com o futuro acadêmico de seus filhos, e isso não pode ser ignorado: “será que o ensino é forte?”, “meu filho sairá preparado para o vestibular?”, etc. A pressão em torno dos gestores é grande.

Porém, acreditamos que a arquitetura pode ajudar, e muito, neste momento.

Na transição da educação infantil para o fundamental I podemos criar espaços que vão levando a criança devagar e de forma menos abrupta para o “mundo adulto” , salas de aula com mesas coletivas e espaços para rodas de conversa são muito bem vindas, pelo menos até o segundo ano. E isto é só um exemplo.

Conforme o aluno for crescendo ele percebe que o espaço da escola é um grande espaço de socialização, onde os amigos se encontram e trocam experiências e os espaços de aprendizado podem e devem estimular este aspecto social e de integração.

As cores podem, e devem, estar presentes nos ambientes. A brincadeira pode não ser mais a principal ferramenta utilizada pelos professores, mas ela não precisa ser abolida e um bom projeto pode manter a sala de aula como um ambiente de diversão e muito conhecimento.

Sim, o processo pode parecer complexo, entretanto desenvolver um projeto de arquitetura para escolas de ensino fundamental pode ser uma viagem muito rica entre a primeira infância e a adolescência. E nesta viagem pode contar com a equipe do Ateliê.

× Fale com nosso time!